Pasteleira City

A partir do livro com o mesmo nome, de Raul Simões Pinto, e de diversas entrevistas efectuadas a elementos da Orquestra Comunitária de Lordelo do Ouro, surge o guião para uma ópera moderna sobre as memórias de gentes e bouças da Pasteleira. A zona da Pasteleira cresce como um microclima na parte oeste da cidade. Durante largas décadas demonstrou as características sociais, culturais e laborais de uma vida à beira-rio, da industrialização (agora quase extinta) e da expansão da urbe, sempre envolta num meio tipicamente rural “onde as pessoas ainda chamam umas pelas outras”. Neste contexto pode entender-se o aparecimento de fenómenos e figuras ​sui generis, como a criação agropecuária em varandas, a insurreição laboral, os desvios de personalidade ou a mestiçagem folclórica e linguística fruto dos que se mudaram de outras zonas do país.

É a partir destes estímulos que surge ​Pasteleira City​, enquanto espectáculo único, diacrónico e simultaneamente actual, por identificar, assim como no livro, questões que se relacionam com a habitação e o poder económico.

No passado mês de Novembro, celebraram-se 60 anos desde que se instalaram os primeiros moradores no Bairro da Pasteleira.

FULL VIDEO

Espectáculo de Encerramento do Programa Cultura em Expansão, CMP
Rivoli, 16 de Dezembro 2018, 17h

Direcção Artística e Musical: José Cordeiro e Pedro Augusto
Interpretação: Orquestra Comunitária de Lordelo do Ouro
Imagem ao vivo: José Peneda e João Alves
Produção: Lovers & Lollypops e CMP

Orquestra Comunitária de Lordelo do Ouro:
Serafim Heitor, Maria José Costa, Elisa Fonseca, Maria Luisa Fonseca, Isaura Morais, Aurora Mendes, Diamantino Lemos, José Henrique, Anibal, Jorge Leitão, Bino Ribeiro

Imagens de Arquivo:
Arquivo Histórico Municipal do Porto
Fundação Mário Soares
José Peneda

Agradecimentos:
Raúl Simões Pinto, João Lóio, Shela, Fernando Lagos, Sérgio Couto, Filipe Braga, Joana Ferreira, Ana Rocha e Joaquim Durães

Comments are closed.